Menu

Audiências em defesa dos bancos públicos mobilizam parlamentares e entidades da sociedade

09/11/17
Audiências em defesa dos bancos públicos mobilizam parlamentares e entidades da sociedade

Calendário é atualizado diariamente pelo Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas. Eventos são realizados por câmaras municipais e assembleias legislativas. Um dos temas em destaque é a defesa da Caixa 100% pública

Um amplo movimento em defesa da Caixa Econômica Federal 100% pública e de todos os bancos públicos e empresas estatais toma conta do país e mobiliza câmaras de vereadores e assembleias legislativas. A agenda de audiências públicas continua e está programada para ocorrer até o fim de novembro, conforme calendário divulgado pelo Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas.

Essa mobilização visa dialogar com os diferentes setores da sociedade brasileira, com o propósito de construir um processo de resistência contra a política de privatizações do patrimônio público, patrocinada pelo governo ilegítimo de Michel Temer. Nesta quinta-feira (9), às 14h, acontece o ato em defesa dos bancos públicos na Câmara Municipal de Patos de Minas (MG), com a participação de Jair Pedro Ferreira, presidente da Fenae. Ele, na ocasião, irá apresentar a campanha "Defenda a Caixa você também", lançada com o propósito de reafirmar a importância da Caixa 100% pública para o desenvolvimento do país.

Outros dois eventos estão programados para o dia 13 de novembro. Nessa data, a partir das 19h, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina realiza uma audiência pública, devendo ainda ocorrer mais uma audiência pública, dessa vez na Assembleia Legislativa do Amapá.

Como a luta por um Estado de Direito Democrático e em defesa dos bancos públicos é continental, a UNI Américas Finanças promove a quarta reunião da Aliança Latino-Americana em Defesa dos Bancos Públicos, nos dias 14 e 15 de novembro, a partir das 8h30, em Montevidéu, no Uruguai. Desde o fim do ano passado a UNI Américas Finanças, cuja diretoria executiva é integrada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT), passou a recomendar para as entidades sindicais bancárias de toda a América Latina a adoção da campanha brasileira “Se é público, é para todos”, com base na defesa continental dos bancos públicos.

No dia 28 de novembro, o calendário do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas prevê a realização de uma audiência pública na Câmara Municipal de São Bernardo do Campo (SP), a partir das 19h. No dia seguinte, em 29 de novembro, será a vez da Câmara Municipal de Divinópolis (MG) promover uma audiência pública em defesa dos bancos públicos, a partir das 18h.

Essas audiências públicas integram um amplo movimento em defesa da Caixa 100% pública e de todos os outros bancos e empresas públicas do país. Isto está baseado na avaliação de que a defesa das empresas, bens e serviços públicos é fundamental para garantir o desenvolvimento democrático e sustentável do Brasil, com justiça e inclusão social.

“A mobilização que ocorre nacionalmente em defesa do Brasil e das empresas públicas, com destaque para a defesa da Caixa 100% pública, é vital para não permitir que o governo federal promova a quebra e desestruturação dos bancos federais para privatizá-los”, afirma Jair Pedro Ferreira.

Ele classificou como nocivo para o interesse nacional o decreto do governo Temer, publicado em 1º de novembro, véspera de feriado, que coloca à venda todas as empresas de economia mista, sobretudo porque “essa medida poderá atingir empresas como o Banco do Brasil, Petrobras e Eletrobras, em prejuízo da soberania nacional”.

 

Fonte: Fenae.





Imprimir está pagina