Menu

Banrisul inicia processo de reestruturação Fetrafi/RS solicita reunião com Direção do Banco

04/10/17
Banrisul inicia processo de reestruturação Fetrafi/RS solicita reunião com Direção do Banco

A Fetrafi/RS, após tomar conhecimento da intenção da Diretoria do Banrisul de reestruturação do Banco, protocolou na tarde desta quarta-feira, 27, correspondência junto ao Presidente do Banco do Estado do Rio Grande do Sul, cobrando a imediata realização de reunião para obter da Diretoria informações sobre o fechamento de agências.

 

    

Segue abaixo a íntegra do documento protocolado:

Ofício FETRAFI/RS/SG-145/2017 Porto Alegre, 28 de setembro de 2017.

Ilustríssimo Senhor LUIZ GONZAGA VERAS MOTA

MD Presidente do BANRISUL

Nesta Capital

Prezado Senhor:

A Direção da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras do Rio Grande do Sul tomou conhecimento da intenção desta Diretoria de reduzir o Banrisul de seu lugar de destaque no ranking nacional do sistema financeiro a um banco regional com diminuta inserção, limitada ao RS e pequena parte de Santa Catarina.

A nosso ver, esse é o primeiro movimento com o objetivo de diminuir a participação do banco no mercado, desgastar sua imagem perante a opinião pública, para ao final justificar sua venda, federalização ou qualquer outra modalidade de entrega do patrimônio.

O acionista majoritário, no caso a sociedade gaúcha, precisa tomar conhecimento do que de fato pretendem a Diretoria e o Governo do Estado com essa verdadeira reestruturação da empresa que mudará completamente o perfil e o papel do banco público.

Hoje tomamos conhecimento do cronograma de fechamento de agencias de fora do Estado, bem como da intenção de fecharem inúmeras agencias no RS.

Ante ao exposto solicitamos que nos informem com a máxima brevidade os quesitos abaixo:

1. Qual empresa foi contratada para orientar o que esta sendo feito?

2. Se efetivamente ocorrerá fechamento de agencias no RS?

3. Qual destino será dado aos empregados das agências que forem fechadas? Haverá margem para que possam optar por um local mais adequado, os comissionados terão a garantia dos cargos e níveis? O banco dará algum tipo de ajuda para os atingidos pelas mudanças? Para os que não se adaptarem ou não concordarem com a remoção, qual atitude tomará o banco?

4. Qual tratamento será dado aos clientes das agências que forem fechadas?

5. Apenas para exemplificar, os eventuais CLs como serão cobrados, os financiamentos em curso como serão administrados, enfim como será feito esse processo?

Por fim, solicitamos a realização de uma reunião com essa diretoria ainda para esta semana para tratarmos do assunto.

Atenciosamente.





Imprimir está pagina