Sindicatos paralisam agências contra demissões no Santander

05/12/2012 / 08:27:02 - Demissões

Os sindicatos do Litoral Norte e de Cruz Alta começaram a terça-feira com paralisações em agências do Santander de suas bases territoriais. As unidades de Tramandaí, Capão da Canoa e do centro de Cruz Alta tiveram o horário de abertura retardado, devido à onda de demissões efetivadas pelo banco desde a semana passada em todo o país. No caso das duas primeiras agências, diretores do Sindicato do Litoral Norte promoveram manifestações com distribuição de panfletos, mantendo as unidades fechadas até às 12h. Nestes locais, três bancários foram demitidos na segunda-feira, 03, há três semanas do Natal. Já em Cruz Alta, onde também ocorreram duas demissões, o atendimento foi normalizado somente às 13h e a manifestação contou com a participação de dirigentes dos sindicatos de Passo Fundo, Ijuí e Santo Ângelo.

As entidades sindicais já estão fazendo um levantamento detalhado do número de dispensas efetuadas pelo Santander no Rio Grande do Sul. Até agora, segundo a Contraf/CUT, houve mais demissões em São Paulo.

O movimento sindical questiona a falta de responsabilidade social do banco e a política de gestão de pessoas baseada no simples descarte de funcionários mais antigos, que estão sendo substituídos por outros contratados por salários menores.

A atitude do banco também desestabiliza as condições de trabalho, na medida em que a instituição gerou um clima de insegurança no emprego às vésperas das festas de fim de ano e do período de férias de verão.

“É lamentável que o Santander escolha uma época que deveria ser de felicidade, descanso e confraternização para efetivar demissões imotivadas”, destaca o diretor do Sindicato dos Bancários do Litoral Norte e funcionário do banco, Bino Kohler.


Fonte: Fetrafi-RS e Sindicato dos Bancários do Litoral Norte
Enviar a um Amigo
De:
Nome:
Email:

Para:
Nome:
Email:

Postar Comentário
Nome:
Email:


Comentário:


Imprimir

Desenvolvido por Crystalino e Clarisse M. Soares